quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Blogueiro é um ser diferente...sem exagero

Fiz uma reciclagem desse post para colocá-lo aqui, retirado de outro blog meu, uma vez que esta idéia me pareceu válida. Mas, por que blogueiro é um ser diferente?

Podemos entrar nesse mundo de blogueiro dizendo que é muito dispendioso de energia e tempo, porque primeiro tem que criar um tal blog. Pensa-se nos seus objetivos, no nome, na ilustração principal e nos acessórios mais bonitinhos e úteis. Agora é pensar num post de inauguração. Tudo feito e você fica feliz como se tivesse ganho um filhote. Comunica aos amigos, dá o URL e espera eles entrarem para dar uma opinião. Nada. Mais um post ficou pronto, mas ninguém o lê, ninguém sabe que ele existe.

Aí você lê não sei onde, num desses blogs de dicas, que para ele decolar você tem que divulgar. Aí você corre para entrar numa comunidade do Orkut para ter contato mais direto ou até criar mesmo uma comunidade para ter mais presença. O que acontece? A comunidade exige uma boa parte do seu tempo, mas não pode haver desleixo e aí você faz blog de manhã e à noite lhe sobra tempo para dar atenção à comunidade orkutiana.

Aí você recebe os primeiros comentários e seguidores, fica entusiasmado e cada vez mais querendo bombar. De agora em diante passa a manhã procurando notícias, lendo emails e blogando. À tarde você sente que há necessidade de entrar em outros blogs para comentar e dar uma atenção, para ver as novidades e para eles também retribuirem a atenção. À noite entra no orkut, vê as novidades, tem ótimas idéias para o blog. Ele vai bem, diria que melhor do que você esperava.

Mas você ainda não está satisfeito, não é ainda o que você quer. Quer rearrumar tudo e aí já nem vai mais trabalhar, ou a ginástica, deixa o médico para o dia seguinte, desmarca o dentista, não faz mais as unhas e nem cabelo e fica em casa o tempo todo em frente do computador, até que vem a idéia brilhante: criar uma rede Ning( é o último projeto de Andreessen que se chama Ning, uma plataforma web 2.0 que permite a um usuário, com o mínimo de conhecimento em tecnologia. criar sua própria rede social com Blog, Fórum e Grupos e ainda publicá-la gratuitamente, e isso já possui mais de 280 mil redes com um crescimento estimado em mil redes por dia)... Aí você começa a dividir as tardes entre sua rede e sua comunidade, de manhã ainda escreve em seu blog.

Mas o blog começa a ter muitos participantes e você tem que responder a vários comentários por dia, são pedidos e mais pedidos, tem que fazer pesquisas e precisa das tardes livres para tal.

Como gerenciar a rede dá muito trabalho, você a deixa entregue às moscas e passa a querer que seus amigos do peito (não os virtuais) tenham também um blog e leva um tempo enorme imaginando como convencê-los. Chega até propor criar um para um amigo com tal nome e para o outro um tal assim, assim. Vai dormir pensando no assunto e descobre idéias maravilhosas. Os amigos nem lembram deste assunto algum dia... e você em cima deles...

Aí, como não quer jogar as idéias fora, resolve fazer outro blog e mais um outro blog, e talvez mais um outro blog para aproveitar a tal criatividade.

Agora tem que ver notícias para quatro blogs de assuntos completamemte diferentes e com isso lhe foi toda a manhã. A tarde já está comprometida na leitura de blogs amigos e aí descobre que alguém clonou um dos seus posts. Fica puta da vida, mas afinal ele deve ter gostado senão não copiaria.

E agora já tem todas as manhãs tomadas para escrever, às tardes para ler e às noites para a comunidade e responder aos comentários. Não sai mais de frente do computador...As horas passam voando. As refeições são reduzidas, e no banho você já leva o netbook para não perder tempo, e até o namoro é interrompido com alguma idazinha ao computador. Enfim...não há mais tempo para nada.

Num belo dia, chega uma visita inesperada em sua casa, uma daquelas amigas inesquecíveis que lhe daria o maior prazer em recebê-la, mas logo hoje que você está no meio daquele blog mais querido... e a carinha não vai embora...Aí você resolve convidá-la a ir até o computador para ela ver o que você está escrevendo, e ela fica interessada em saber como se cria um blog, você leva um tempo enorme explicando e no final, quando você pensa que ela está correspondendo aos seus anseios, ela lhe faz a maldita pergunta:
"--Mas, afinal, p'rá que que serve ISSO?"

A revolta toma conta do seu íntimo, mas a amiga é tão querida, e tão ignorante em blog e internet, pensa que todas as ações devem levar a um resultado prático, está cheia de plásticas porque tem dinheiro, é bonita e cuida da aparência, se veste com bom gosto, viaja sempre para todos os lugares, sabe falar três idiomas, tem uma família de causar inveja, tem uma casa super bem administrada e além de tudo é magra e faz dieta com a maior facilidade.

Você dá então um tempo nas suas emoções e responde à amiga com um grande sorriso amarelado, sabendo que sua resposta vai satisfazê-la:"Eu gosto de ser diferente!".

É gente! O blogueiro é pessoa comum, que passa despercebido no mundo, apesar de existirem blogs maravilhosos, bem melhores do que muitos livros e professores, que enriquecem a nossa vida sobremaneira. E eles estão cobrindo todo e qualquer assunto, em vários locais por este mundo afora.
Enfim, ser blogueiro
é seguir um estilo de vida virtual.










Levic